O que fazer em Pirenópolis (além das cachoeiras)

 

Não vou falar sobre as cachoeiras de Pirenópolis aqui, porque elas merecem um texto todinho sobre elas e mesmo assim, vai ser difícil falar de todas. São mais de 80 cachoeiras na região, catalogadas e que podem ser visitadas. Mas hoje quero falar sobre outras coisas que podemos fazer em Pirenópolis quando não estivermos com vontade de ir para as cachoeiras ou se voltarmos cedo do passeio. Lembrando que já fiz uma lista de onde comer em Pirenópolis e o link está aqui embaixo!

https://viagensdatalita.com.br/onde-comer-em-pirenopolis-goias/

– Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário

Essa igreja é simples, mas muito especial. Para nós, ela foi onde o padre nos deu a benção após trocarmos votos na cachoeira do Rosário (coincidência?) E nos sentimos oficialmente casados. Mas essa igreja é especial por mais coisas. Ela sofreu um assalto e os bandidos atearam fogo nela. Uma igreja de séculos quase se foi por conta de bandidos que foram roubar peças de arte sacra valiosas. A igreja ainda está sendo reconstruída, após quase 20 anos desse atentado. Ainda podemos visitar a parte que resto da igreja de barro.

– Rua do Lazer

É a rua mais cheia da cidade e é lá que ficam boa parte dos restaurantes mais lotados e conhecidos de Pirenópolis. Se você gosta de bares e de ficar sentado nas mesas na rua para olhar o movimento, se você gosta de badalação, esse é o seu lugar.

– Comprar alguma joia feita a mão, com prata e pedras brasileiras

Foram essas exigências que eu tive quando escolhi meu anel para simbolizar nossa união. Tinha de ser de prata e com uma pedra linda brasileira. Optei pela ametista. Existem diversos ateliês de ourivesaria e é só escolher aquele que mais lhe agradar.

– Igreja Nosso Senhor do Bonfim

Fica no Alto do Bonfim, um pouco fora da bagunça do Centro. Mas e uma igreja bem clássica daquela que encontramos em cidades históricas. Vale a pena vê-la de dia e de noite, pois sua iluminação é linda.

– Museu Rodas do Tempo

Par quem curte motos, esse é o lugar em Pirenópolis. É uma das maiores coleções pessoais de veículos de duas rodas do Brasil. Falamos de coisas históricas, como réplicas dos primeiros modelos de bicicletas, primeira moto, etc. Além de contar com vários veículos clássicos que todo mundo deve lembrar uma vez na vida. É um barato esse museu.

– Museu das Cavalhadas

Cavalhadas é uma festa tradicional de Pirenópolis que dura vários dias, onde as pessoas colocam máscaras de touro e saem por aí causando. Vale a pena dar uma passada nesse museu para entender melhor a festa e a tradição.

– Praça do Coreto

Fica bem no Centro de Pirenópolis e em alguns dias da semana tem aquelas feirinhas de artesanato. Vale a pena caminhar por lá para ver se encontra algo para trazer.

– Ponte da Tremedeira (Reserva do Abade)

É uma ponte que fica na Reserva do Abade, onde tem diversas cachoeiras. A atração dessa ponte é que ela não é tão estável e dá um certo medinho de fazer a travessia que não é baixinha. O visual vale a pena, pois o entorno é bem bonito.

– Museu do Divino

Esse museu conta a história da festa do Divino Espírito Santo. É um dos lugares que você deve visitar quando estiver por Pirenópolis. Desde sua inauguração, o museu vem aumentando seu acervo de peças e obras de arte e hoje, ela está bem interessante e completa. Vale a pena dar uma olhada, é uma visita rápida e para quem gosta, vai ser emocionante.

– Morro do Pedro

Para fazer esse passeio levamos em torno de 3h de trilha. Mas vale a pena, pois temos uma bela vista da região de cerrado. Muita gente faz esse passeio a cavalo. Que deve ser beeem legal e os visuais são de tirar o fôlego. Tudo é bem bonito por ali.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *