Roubadas em viagens: podem acontecer com você

Merdas acontecem. Seja longe de casa ou na nossa rua. O esquema é sempre estar atento ao nosso redor e não dar sopa ao azar. Um dos grandes problemas é que, quando estamos viajando, nossa guarda fica baixa, relaxamos e isso é um prato cheio para os oportunistas e mal intencionados que podem cruzar nosso caminho. Nesse artigo, quero contar alguma roubadas que podem acontecer, dar dicas de como podemos nos proteger ao estar longe de casa e como proceder caso algo realmente aconteça.

– Famosos Pickpockets
Eles são os famosos “trombadinhas” que estão por todos os lados, mesmo aqui no Brasil. Geralmente, ao redor de grandes atrações turísticas. Eles atuam naquele momento em que estamos embasbacados admirando algo muito lindo. Em museus (tipo quando estamos no meio da muvuca tentando uma selfie com a Monalisa), em lugares com aglomeração de pessoas (como na Torre Eiffel, onde ficamos babando olhando para aquela maravilha), etc. Eles chegam devagar, colocam a mão dentro de nossa bolsa e nem percebemos. Para nos proteger e evitar maiores problemas com essas pessoas de mãos leves, devemos ficar espertos com nossa bolsa ou mochila. Passar cadeado no zíper da mochila, caso queira levá-la nas suas costas. Se estiver de bolsa, mantenha o zíper sempre fechado e virado para a frente. Caso tenha bolsos pequenos na parte de fora, nunca deixe nada importante neles, deixe tudo fechado na parte de dentro. E nunca dê atenção à pessoas estranhas que vierem conversar com você.

– Taxistas
É gente. Esses são sacanas em muitas partes do mundo. Passam notas falsas, nos enrolam na hora de escolher o percurso, até mudam os valores, bandeiras, só para pagarmos mais caro. E se estiver em algum lugar onde o idioma é difícil, ferrou. Em Praga, super fui enrolada e paguei 5x mais do que deveria pagar. Um absurdo, mas eles são assim. Nem todos os taxistas são como os alemães. Nossa, preciso contar uma experiência positivíssimaaaa que tive em Berlin! É rápido! Eu tinha que ir para a estação central de trem para pegar meu trem até Praga. O taxista fez o caminho certo, foi educado e atencioso. Mas ele errou a entrada da estação, por ser grande e ter várias. Sabe o que ele fez? Desligou o taxímetro pedindo desculpas e dizendo “você paga somente até aqui, me desculpe, eu errei a sua entrada”. Pasmem! Deveriam clonar os taxistas alemães!

detail of yellow taxi cars on the street

Enfim… Pena isso não acontecer em todo o mundo. Aqui no Brasil, em Buenos Aires, na Itália, na Espanha, na República Tcheca, etc. A melhor saída é saber bem o idioma, prestar atenção no dinheiro que for receber de troco (eu procuro sempre dar o valor certo para não correr o risco de receber troco em notas falsas), evite trocar seu dinheiro com eles e ter uma ideia básica do melhor caminho para onde quer ir. Outra boa ideia é usar o Uber. Com ele não tem muito erro. Os caras ficam com medo do nosso feedback negativo e vão se comportar bem. O problema é que o aplicativo não está presente em todas as cidades ainda. Mas nas que existe a possibilidade, opte por ele. É mais barato e muito mais seguro.

– Policiais desonestos ou falsos
Preste atenção a isso, principalmente se estiver em algum país cuja o idioma seja muito difícil de ser dominado. Existem casos que essas pessoas pedem nosso passaporte e alegam problemas em nossa visita, querendo nos aplicar uma multa. Óbvio que eles só querem receber uma grana extra, portanto, fique esperto. A melhor maneira de escapar disso é mostrar que você é tão esperto quanto eles e que não existe nada de errado com sua situação e que óbvio você não precisa pagar nada a eles. Em casos extremos, procure a embaixada brasileira.

– Sujeira “sem querer”
É bem parecido com o esquema do Pickpocket. Os oportunistas vão te sujar de propósito e ficarem desesperados para te limpar. Nessas, sua carteira pode sumir. Portanto, fique esperto caso isso aconteça sai de perto da pessoa imediatamente e protega seus pertences.

– Boa Noite Cinderela
Gente, isso é muito sério. Pessoas já morreram por conta disso. A famosa droga que é colocada nos drinks dos turistas é conhecida também como a droga do estupro. Geralmente, pessoas sozinhas em bar são os maiores alvos. Essa droga vai te deixar completamente indefeso frente às atrocidades que os outros podem fazer contra você. Amnésia é um dos maiores sintomas e você simplesmente apaga. A melhor coisa a fazer é, beber somente seus drinks, suas bebidas abertas por você e não beber nada de outras pessoas. Esteja sempre atento ao seu drink, não tirando da sua mão e tomando cuidado caso alguém se aproxime. Se estiver sozinho, tenha sempre uns códigos de emergência com pessoas de sua confiança. Mas por favor, não beba nada de outras pessoas, isso é fundamental!

– Pagou por um hotel ruim
Mal localizado, mal conservado, com sujeira ou mofo pela suíte, etc. Você reservou um hotel adiantado e chegando ao local, se deparou com alguma dessas situações. É, geralmente não rola reembolso. Você vai acabar perdendo seu dinheiro caso opte por não permanecer no local. Minha dica nesses casos é bem prática: pegue referências! De preferência a indicações e leia os comentários nas redes sociais de hotéis. Analise bem as fotos e veja pelo Google Maps onde realmente fica o local. Se você for atento, conseguirá sim evitar esse tipo de problema.

– Homem que se ferra
Nesse quesito, fico com dó dos homens quando estão viajando, pois eles podem ser alvos de vários golpes. Um deles é aquela mulher que vai jogar charme nele, fazê-lo pagar fábulas por contas que deveriam custar bem menos e, nesses casos, fique feliz se não receber uma dose da droga que citei acima. Outro golpe que os homens costumam receber, é aquele meio constrangedor. Eles vão para algum local de diversão masculina (é, uma casa de prostituição) e terão que pagar muito caro apenas se falar com alguma das garotas. E não adianta reclamar. Se você não pagar o que eles te pedem, você estará ferrado e não sairá do local. Nem adianta chamar a polícia, pois eles são todos amigos e devem até dividir a grana.

– Cuidado ao alugar uma moto
Existem dois tipos de golpes que esses sacanas aplicam nos turistas com relação à motos. O primeiro é aquele básico “a moto quebrou na sua mão ou recebeu uma batida” e você terá que arcar com os custos dessa quebra ou dos reparos por conta da batida proposital. Os preços serão abusivos e você vai precisar de um belo jogo de cintura para escapar dessa bem. Outro é um golpe num nível hard de sacanagem. Algumas empresas entregam os cadeados e chaves para você amarrar a moto quando estacionar. O que você não espera é que a moto suma, sendo “roubada”. Na verdade, pessoas contratadas pela empresa de aluguel, possuem cópias das chaves e as levam embora, para que você pense que foram roubadas e ter que pagar o seguro ou uma moto nova. Terrível. Fique esperto!

– Compras e cardápios com preços diferentes para turistas
Sim. Basicamente é isso. Muitas lojas e restaurantes possuem valores diferentes para os turistas e para os locais. Infelizmente, não tem muito como escapar disso caso aquele local esteja praticando esse ato inescrupuloso. Minha dica é simples, caso ache que os valores estejam altos, vá embora sem gastar. Não alimente esse tipo de coisa.

Bom, é isso pessoal. Espero que tenham gostado das minhas dicas e por favor, fiquem atentos a tudo. Ao menor sinal de problema, tenha atenção e coerência para resolver. Senpre bom estar protegido, sabendo onde fica a embaixada do Brasil, tendo seguro-saúde, telefones com mensagens de emergência, etc. Minha dica final é… (estou rindo, porque já fiz isso =D) nessa era dos aplicativos de paquera, caso vá conhecer alguém estranho, marque em locais públicos, envie os dados da pessoa para alguém de sua confiança, mande localização e avise quando voltar. Nunca se sabe…

2 Comentários

    • Nivaldo Campana -

    • 14 de fevereiro de 2020 at 21:50 pm

    Muito boas dicas. Essa da moto de aluguel foi a máxima. Obrigado.

      • Talita Bortolussi -

      • 17 de fevereiro de 2020 at 08:49 am

      Olá Nivaldo. Fico feliz que tenha gostado das dicas e mais feliz ainda por ter ajudo.
      Volte sempre.
      Obrigada pela visita.
      Talita

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *