Companhias aéreas. Suas regras, erros e acertos

 

Toda hora estou indo de um lado para o outro e geralmente, vou de avião. Impossível não notar a verdadeira ZONA que essas novas regras em vigor já há algum tempo, causaram. Impossível não se revoltar com certas atitudes de passageiros que só pensam no próprio umbigo e no próprio bolso. Impossível não se revoltar com todos eles achando que somos palhaços. Enfim… Quero dar minha opinião sobre esse assunto, pois estou ensaiando isso já faz tempo. Lá vai!

Lembrando que tudo tem um fundo financeiro, visando o lucro e a economia das próprias companhias aéreas e jamais pensando no bem estar de quem dá dinheiro a eles, nós passageiros. Eles deveriam nos tratar como Reis e rainhas, mas não. O que acontece é completamente o contrário. Nesse texto, vou dar nomes aos burros SIM!

Agora, eles cobram para a gente despachar a mala. É permitido entrar na aeronave com uma mala de mão e com uma bolsa normal, dessas que carregamos carteira e tal. Nessa mala de mão, não podemos ter diversos itens, como recipientes de líquido acima de 100ml se for para viagens internacionais. Eles também estão cobrando o lanche que servem durante o voo. Antes a gente reclamava da barrinha de cereais e o amendoim, mas hoje em dia nem isso tem mais. Eles gastaram uma grana com cardápios que podemos escolher e comprar os produtos durante o voo. Genial. Só que não.

O fato é que eles acharam que foram inteligentes, mas foram burros. E eles acham que nós somos burros, mas não somos. Disseram que os preços das passagens iriam diminuir. Balela. Não reduziu nada e tudo só aumenta. Se você comprar uma passagem com direito a uma bagagem despachada de até 23kg, você paga de 50 a 100 reais a mais no preço da passagem. Um absurdo. Estamos indo viajar, passar dias fora e é justo que possamos levar uma mala para onde estivermos indo. Mas, eles cobram por isso.

A Latam (sim, a LATAM) é uma das mais ridículas. Digo isso viajo direto com eles e está cada dia pior. Hoje em dia, a água (um copo) é a cortesia que eles oferecem. E não existe controle com relação às bagagens de mão que irão no compartimento superior, mas isso não é só na Latam, é em todas. Mas aí, digo que os próprios passageiros não colaboram. No voo de volta saindo de Salvador, vi uma mulher com uma mala de 10kg lotada e pesada, uma mochila, uma bolsa no braço e uma sacola de compras. Piada, né?! E o pior, é que os funcionários da Latam não barraram este ser! Nenhuma bagagem foi despachada. Os resultados do acúmulo de todos esses abusos dos passageiros são atrasos na decolagem, estresse por parte de quem entra por último no avião e todos os compartimentos estão lotados e temos que nos virar para guardar nossa bagagem de mão QUE ESTÁ NO PADRÃO CERTO, por causa dessas pessoas que gostam de se aproveitar das situações (talvez até as mesmas que reclamam dos políticos corruptos, o que seria um paradoxo para mim). Isso é um absurdo! Uma palhaçada sem fim.

Tudo isso não quer dizer que eu concorde com essas cobranças. Muito pelo contrário, como mencionei acima, acho que todos que estão viajando têm SIM o direito de levar o que quiser na sua mala e não ter custo com isso. Mas, se as regras mudaram, precisamos obedecer e não tentar burlar, como muita gente faz. Isso é errado! Se não pode mais levar uma mala X, não pode mais levar a mala X. Aceite as regras para manter a ordem. É errado sempre dar aquele jeitinho brasileiro.

Se for para vôos internacionais, parece que a coisa está um pouco mais organizada. Mas o peso das malas foi reduzido. Passou de  duas malas de até 32kg, para duas (ou uma) de 23kg. Nem tente passar do peso, pois a multa gira em torno de 100 dólares. Incrível, né?!

 

Eles deveriam entender que tempo é dinheiro. O tempo que um voo atrasa por conta desse problema das bagagens de mão, é um tempo que o avião estaria voando e ganhando dinheiro para eles. Fica difícil entender essa conta? Eles querem que a gente pague para despachar a mala, mas aí os espertões sabem que se a mala deles passar o peso ou o tamanho, será despachada sem custo adicional. Aí o trouxa que pagou mais caro para poder despachar a mala do modo correto fica com cara de pastel, vendo esse espertão que a companhia aérea não barrou, despachando sua mala SEM CUSTO e ocupando ligares a mais com suas eternas malas de mão. É justo? Acredito que não.

Agradar um passageiro vai fazer com que ele queira viajar sempre por tal e tal companhia aérea. Sempre temos nossas queridinhas nessa hora e com certeza, uma companhia aérea que só faz palhaçada atrás de palhaçada, só será escolhida se for a última opção. E não será recomendada.

Claro que ainda existem companhias que tentam ser diferentes e mantém o nível de agrado, mesmo com as regras daqui tendo mudado, mesmo com tantas companhias só pensando no próprio bolso e para mim, dando um tiro no pé. A Azul em um voo de apenas 1h serviu petiscos e bebidas para os passageiros. A Royal Air Maroc, em um voo curto também ofereceu lanche completo, com tudo o que temos direito, até doces. Enquanto a British Airways (que olha só, é parceira da Latam), não serviu nem água para a gente no voo entre Lisboa e Londres. Também era no esquema de comprar. Não consigo entender como eles têm coragem de fazer isso com as pessoas que são suas fontes de renda. Companhias como Air France e KLM, nos oferece tanta coisa, que até ficamos sem fome quando chegamos aos nossos destinos. Já vi malas sendo despachadas sem custo nenhum, por terem passado um pouco além dos 23kg, sem custo. Isso se chama cuidado e atenção ao cliente. Isso é o que todas as companhias deveriam seguir e não o contrário.

Bom, nem vou mencionar a questão CONFORTO dos aviões, certo? Quem viaja sabe o espaço ridículo que existe entre uma poltrona e outra, a espessura dos bancos está cada vez menor e as poltronas não inclinam nada. Aí vocês podem pensar “quer conforto, então compre uma passagem de executiva”. Não é assim que funcionam as coisas, pois a maior parte da população não tem condições de comprar uma passagem que custaria até 3x mais. O mínimo de conforto tem que ser oferecido.

Enfim, essas são minhas opiniões, minhas percepções. Acho que todos que viajam deveriam pensar que seu limite acaba quando começa o do outro (na verdade, em tudo na vida, senão vira o caos que estamos vivendo todos os dias) e que regras, por mais absurdas e incabíveis que elas sejam, devem ser cumpridas, já que não podemos alterá-las. Se você é daqueles oportunistas que acham que o mundo deve se moldar a você, se você é daqueles que ao invés de pegar apenas UM kit de voo (aquele com blackout para dormir, fone, escova e pasta de dente), pega vários para levar para casa ou de lembrancinha para os parentes, se você é desses que ocupam um compartimento superior com todas suas bagagens erradas de mão, faça um favor aos viajantes corretos e nem compre um bilhete. Vamos viajar da maneira certa?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *